Como escolher um Terapeuta? um facilitador em nossa jornada de cura espiritual

Como escolher um Terapeuta um facilitador em nossa jornada de cura espiritualQuando adoecemos também nos fragilizamos emocionalmente, ficamos mais carentes e necessitados de atenção e cuidados. É neste momento que partimos em busca de um médico e/ou de um terapeuta. Há uma diversidade muito grande de opções de tratamentos e profissionais no mercado, o que pode nos deixar confusos e passiveis de encontrar pessoas que se colocam no mercado sem a devida formação, que inclui técnica, habilidades interpessoais e compromisso com a ética. Já tive boas e más experiencias ao procurar um terapeuta para me cuidar.

O antigos Terapeutas eram bastante próximos dos antigos chineses, que chamavam seus locais de acolhimento de observatórios: lugar de observação do corpo e suas dificuldades; do mental, pensamentos, desejos, sonhos e imagens que nos habitam; e também dos instantes de silêncio, do não-mental, de claridade, da pura presença que podem chegar a nós. Isso nos inspira a estimular que nossas instituições respeitem mais todas as dimensões do ser humano: não esquecer, obviamente o físico e o psíquico, mas considerar, também que somos seres espirituais. (Texto do livro de Jean-Yves Leloup, A Arte de Cuidar, pag. 23)

Em meu livros Saúde e Espiritualidade e Saúde Emocional descrevo minha trajetória em busca de cura, e como escolhi tratamentos e terapeutas que realmente me ajudaram na busca da saúde me ajudando a encontrar meu caminho espiritaul. Alguns dos critérios que me ajudam a escolher um terapeuta são:

1)Empatia e identificação, preciso me sentir aceita e compreendida pelo ser humano terapeuta;

2) Responsabilidade dele para estabelecer os limites do seu método.

3) O respeito que demonstra para com outros profissionais e métodos;

4) Coragem para estabelecer uma relação de igualdade comigo;

5) Amorosidade para me receber e me conduzir;

6) Segurança quando fala de seu método, me explicando como este funciona;

7) Coerência em relação a sua vida e seu método, mostrando que se trata dentro do sistema que defende.

8) HUMILDADE: Só confio em terapeutas/seres humanos que já descobriram que somos apenas facilitadores para que cada ser humano descubra seu próprio caminho, pois não existe receitas e ou regras para este percurso, é único e individual.