Significado: Depressão

DepressaoA medicina ocidental estabelece que para diagnosticar a depressão em um paciente o médico deve verificar um conjunto de sintomas: vontade de morrer, ausência de prazer, desmotivação ou ausência de vontade, confusão mental e distúrbios orgânicos, emocionais e mentais. A depressão também é apropriadamente conhecida como doença da alma, por desencadear uma série de desconfortos físicos e psicológicos, mesmo que exames médicos revelem que o corpo permanece saudável.

 

O deprimido tem certeza que está doente porque apresenta sintomas físicos, como falta de apetite, falta de ar, cansaço e insônia, e sintomas psicológicos como pensamentos fixos, ondas de medos repentinos, inquietação, falta de concentração e muita ansiedade. Estes sintomas conduzem geralmente a procura de psicólogos, neurologistas, cardiologistas, homeopata, etc. Os profissionais mais experientes no diagnóstico da depressão são o psicólogo e o psiquiatra.

 

Salomon (2002) em seu livro “O demônio do meio-dia: uma anatomia da depressão” faz uma descrição da depressão que nos ajuda a compreender melhor este mal:

 

A depressão é a imperfeição no amor. Para podermos amar, temos que ser criaturas capazes de se desesperar ante as perdas, e a depressão é o mecanismo desse desespero. Quando chega, degrada o eu da pessoa e finalmente eclipsa sua capacidade de dar e receber afeição. É a solidão dentro de nós que se torna manifesta, e destrói não apenas a conexão com outros, mas também a capacidade de estar apaziguadamente apenas consigo mesmo. Embora não seja nenhum profilático contra a depressão, o amor é o que acolchoa a mente e a protege de si mesma. Medicamentos e psicoterapia podem renovar esta proteção, tornando mais fácil amar e ser amado, e é por isso que funcionam. Quando estão bem, alguns amam a si mesmos, alguns amam outros, alguns amam o trabalho e alguns amam Deus: qualquer uma dessas paixões pode fornecer o sentido vital de propósito que é o oposto da depressão. (SALOMON, 2002, p. 15).

 

A compreensão simbólica da depressão pode ajudar a curá-la porque oferece a oportunidade de transformarmos a postura de vida que produz este mal. Segundo Rudiger Dahlke (2010) em seu livro “A Doença como Símbolo” a depressão é reflexo de uma repressão da agressividade/energia vital, uma briga travada contra si mesmo. Para este autor a depressão mostra uma postura de rebeldia contra a vida, uma não aceitação da realidade, ela “traz a luz uma tendência para o suicídio, tristeza reprimida, fuga da pressão (depressão no sentido de descompressão); incapacidade de viver e morrer; forma não resolvida para o caminho da vida; bloqueio entre ira e tristeza; medo de responsabilidades…(p. 142)